Parece que estamos sem parâmetros claros para lidar com a criança da geração atual, diante dos desafios que a sociedade tecnológica nos apresenta. São famílias “conectadas” apenas virtualmente, crianças de frente para a televisão, o tablet e o celular 24 horas por dia.

É um momento de crise – na família e na escola –, no qual o que valia já não vale mais, e assim ficamos confusos e perdidos. Os pais agem, muitas vezes, ao contrário daquilo que acreditam, fazem coisas das quais se envergonham, e consequentemente se sentem culpados. Neste cenário, como pais e mães podem lidar com as dificuldades em educar as crianças na sociedade atual? Como fazer para ter novas atitudes e comportamentos? O Kids Coaching ajuda nisso.

E aqui cabe uma explicação. O Coaching foi originalmente desenvolvido para executivos e líderes, depois se expandiu para diversas áreas, com o surgimento do Life Coaching. E, desde 2016, existe uma metodologia, criada por Marcia Belmiro especialmente para atender crianças, que já formou mais de 3.000 profissionais e ajudou uma infinidade de famílias no Brasil e no exterior. O coaching não vai ajudar a criança a ser um miniadulto nem a ter sucesso profissional quando crescer. Vai ajudar a criança, na sua essência, a ser criança – mas uma criança sem tantas dores. Um futuro jovem saudável, que na idade adulta será capaz de se posicionar no mundo de forma assertiva e respeitosa.

A ideia do Kids Coaching é estimular na criança o desenvolvimento da autorresponsabilidade, que vai auxiliá-la a lidar com os problemas da sua rotina – alimentação, relacionamentos, estudo. Não há como evitar a dor, mas podemos ajudar a criança a lidar com os momentos dolorosos. Uma parte importante do método é entender que nós, adultos, não podemos resolver os problemas pela criança. Mas se a estimularmos a descobrir sua força própria e a se autorregular, ela conseguirá naturalmente se proteger e encontrar boas soluções para seus problemas.

Vamos acreditar que as crianças têm boas soluções, que são sábias. Claro que isso não é fácil, requer mudança de mindset e muito treino – mas é possível, e podemos comprovar. Por outro lado, já vimos que as soluções tradicionais não funcionam. Pesquisas mostram que as crianças não aprendem com a punição, que quando são tratadas dessa forma registram apenas desamor e injustiça. Isso não significa que o adulto não deva dizer não; ao contrário, é necessário que estabeleça limites claros e sólidos, mas sem punir.

Da próxima vez que seu filho fizer algo que você considera errado, que tal fazer diferente? Tente não julgá-lo (com pensamentos do tipo “esse menino não tem jeito”), nem mandá-lo para o “cantinho do pensamento” – onde a criança não pensa (lembra da sua própria infância?) –, nem perguntar “por que você não guardou a bicicleta?” – que não gera qualquer mudança real, somente justificativas e foco no passado.
Em vez das soluções já conhecidas e que não trazem resultado, olhe para o futuro e faça boas perguntas do tipo “o que você pode fazer para da próxima vez se lembrar de guardar a bicicleta?”. Garantimos que vai obter resultados muito diferentes, e melhores.

Para finalizar, deixamos aqui uma reflexão de Marcia Belmiro: “Somente quando deixamos nosso papel de filhos necessitados de proteção e aprovação e quando deixamos nossos pais livres de nosso julgamento é que conseguimos ser pais inteiros para nossos filhos.”

Você se interessou? Quer saber mais sobre esse assunto? Participe do Conbrare, o Congresso Brasileiro de Relacionamento, criado pela Master Coach Adriana Marques. Será um evento totalmente on-line e gratuito, que vai acontecer de 4 a 8 de novembro. Lá, Marcia Belmiro vai apresentar a palestra “Pais perfeitos ou congruentes?”.

Para se inscrever no Conbrare, acesse: www.marciabelmiro.com.br/congressoderelacionamento

                      

Marcia Belmiro
Marcia Belmiro

Fundadora e diretora técnica da Rio Coaching. Graduação em Psicologia, Especialização em Recursos Humanos pelo IBRAE – FGV, Personal Life Coaching e Executive Coaching, Master Coach pelo Behavioral Coaching Institute. Certificação nos instrumentos de Assessments DISC, PEAKS, SOAR e Birkman, Certificação em Alfa Assessement Coaching pela Worth Ethic Corporation, MBA em Coaching e Pós graduação em Neurociências pelo IPUB – UFRJ, Formação em Biodança, Sociopsicomotricidade, Teoria Cognitivo-Comportamental e Constelação Familiar. Atuando há 38 anos nas áreas de Educação, Clínica Psicológica, Recursos Humanos e Coaching, formou mais de 3.000 coaches no Brasil e desenvolveu mais de 10.000 líderes. Sólida experiência como Coach de executivos e Mentora de coaches. Mais de 12.000 horas na criação e aplicação de workshops, palestras, cursos de desenvolvimento de líderes, programas motivacionais e transformacionais. Co-autora dos livros “A Bíblia do Coaching” e “O Máximo do Mínimo”. Autora e Coordenadora técnica do livro “Empoderar para Transformar”. Criadora do Método KidCoaching® para crianças e Co-criadora do Método GrowCoaching® para adolescentes.