Já percebeu como é desgastante precisar de um médico e, em meio a um problema de saúde, perder tempo procurando a especialidade errada? Quem nunca? Me lembro que fiquei muito feliz quando meu plano de saúde me informou que havia aberto um canal de comunicação por telefone onde eu poderia falar diretamente com um médico e ter orientações para não desperdiçar tempo (e o dinheiro do convênio) e ser informado qual especialidade médica eu deveria procurar diretamente.  

Confira o vídeo abaixo ou, se preferir, continue a leitura!

 

Bem, minha intenção com esse artigo é semelhante! Você talvez esteja com um problema profissional, corporativo, de negócios e, vem aquela dúvida sobre qual profissional deve procurar diante do seu problema. Afinal, são tantos os nichos em que um coach pode ajudar uma pessoa ou empresa, que caímos, facilmente, em um mal atual, o excesso de informações e de opções.

Sendo assim, quero trazer – em uma forma simples e resumida – uma visão mais direcionada para estes dois nichos, facilitando o entendimento e direcionamento.

O coach executivo é aquele que pode ser contratado por pessoa física ou jurídica, mas o seu  objetivo é o executivo. Seu trabalho pode sim, e provavelmente irá, refletir em outros executivos, equipes e profissionais dentro da empresa; e, consequentemente, nos clientes e nos resultados da própria empresa. Mas o foco está no executivo!

Por exemplo, ajudando o executivo a identificar as competências que ele pode adquirir ou desenvolver para exercer sua função de forma ainda melhor, sejam elas ligadas à liderança, comunicação, conhecimento técnico, vendas, ou quaisquer outras. Mas pertinentes à pessoa do executivo e ao objetivo que ele busca alcançar ou que a empresa necessita que ele alcance.

Já o coach corporativo é o profissional contratado para trabalhar com mais pessoas dentro da organização.  Esse trabalho, geralmente, é realizado nos cargos mais elevados da empresa e segue descendo nos demais cargos de sua estrutura, conforme intenção dos gestores.  Neste caso há uma atenção maior sobre o que pode ser desenvolvido ou melhorado na relação entre essas pessoas. Aqui eu prefiro mudar um pouco a nomenclatura, propositalmente, para chamar a atenção para este importante fato: são mais que cargos, a empresa é formada, acima de tudo, por pessoas e isso concede um direcionamento muito especial a esse trabalho.

Por exemplo, o objetivo pode estar nos relacionamentos, produtividade, foco, autogestão, liderança, comunicação, criatividade e outras competências individuais e das equipes. Serão definidas estratégias e passos a serem realizados por gestores e suas equipes.

Ou seja, as competências trabalhadas no processo de coaching corporativo podem ser similares às do coaching executivo, porém o foco não está em apenas um executivo; buscamos desenvolver profissionais e definir estratégias para que os gestores e equipes possam levar seu negócio a um novo nível.  Assim, mesmo nos trabalhos realizados individualmente durante o processo, o foco estará nos objetivos a serem alcançados enquanto corporação!

Ainda ficou com alguma dúvida referente sua necessidade? Não se preocupe! Faça contato conosco e terei imenso prazer em ajudar você a identificar qual a melhor forma de resolver essa situação.

Gostou? Fez sentido para você ou lembrou de alguém que pode se beneficiar com esse conteúdo? Então compartilhe! Marque o nome de alguém aqui ou compartilhe diretamente na sua rede social preferida. Mas vamos espalhar o bem, impactar propositalmente e positivamente a vida das pessoas!

Eu desejo a você muito sucesso!


Leandro Passos
Leandro Passos

Sou casado há quase duas décadas com Sueli, um sonho de esposa, e pai do Felipe, um menino maravilhoso. Aprendi algumas das coisas mais importantes com duas pessoas: Primeiro com meu pai, que me ensinou a trabalhar muito e a aprender o máximo que puder (comecei a trabalhar com ele quando eu tinha 13 anos). A segunda pessoa foi minha esposa, que me ensinou a me valorizar e valorizar o que sei fazer. Graças a Deus, que tanto agiu através deles e de mim, cresci muito! Durante minha carreira, com uma trajetória de desenvolvedor, gestor de T.I., coordenador de equipes de desenvolvimento e consultor em grandes empresas nacionais e multinacionais, eu sempre busquei técnicas de produtividade e gestão de tempo. Algumas funcionavam, muitas não! Passei por dificuldades, entre elas, um susto enorme de carro (dormi no volante porque trabalhava demais), falta de tempo para meu filho, angústia por não ter tempo para o que era importante para mim. Até que conheci o Coaching e me apaixonei! Quando uni tudo o que eu havia pesquisado (e ainda pesquiso) com as técnicas de Coaching, finalmente, consegui achar o caminho das pedras. Nessa época eu acordava 4h40 e só chegava em casa às 21h; e, sem mudar essa rotina, conseguia atender 5 clientes após o trabalho que exercia até então, e ainda tinha mais tempo para minha família, minha fé e para mim mesmo. Mapeava meus passos, afinal, eu não queria somente chegar lá, eu queria entender como era o caminho para poder replicar o sucesso. E consegui! Hoje refaço o mapa com meus clientes e vivo a alegria tremenda de vê-los sair do túnel escuro e angustiante da falta de tempo para a satisfação de dizerem que são donos do seu tempo! Ao final do dia realizaram o que planejaram e seguem na direção dos seus objetivos. Sou imensamente grato a Deus por esta oportunidade que se iniciou com a orientação de um grande amigo, também Coach, e pela formação contínua que busco. Experimento, a cada dia, a incrível oportunidade de ajudar pessoas a alcançarem seus objetivos e se transformarem em alguém melhor durante esta jornada! Propagar o bem é bom demais!